O escoamento superficial como condicionante de inundações em Belo Horizonte , MG: Estudo de caso da sub-bacia Córrego do Leitão, Bacia do ribeirão Arrudas

Revista Brasileira de Geociências. , v.31, 31-46 – Ano 2012

Autores desta publicação

  • PARIZZI, M. G.
  • MOURA, Ana Clara M. – Prof. Ana Clara Mourão Moura - COORDENADORA
  • Palavras-chave: inundação, susceptibilidade a enxurradas, mapa, Belo Horizonte

Baixar uma cópia desta publicação

Documento no formato PDF
Formato do arquivo: Documento Adobe PDF
Tamanho do download: 4,516 MB

Resumo da publicação

Inundações, enchentes, alagamentos e enxurradas no município de Belo Horizonte são frequentes. Esses processos são condicionados por vários fatores, tais como a intensidade do escoamento superficial, a declividade e curvatura dos terrenos, a geologia e a impermeabilização do solo. Nos últimos anos, o município tem sofrido com a ocorrência de desastres relacionados a inundações. As enxurradas são fortes condicionantes para as inundações devido ao fato de que a cidade se localiza em região com relevo acidentado e ondulado e bastante impermeabilizado. Recentemente, houve duas mortes devido a alagamento gerado por enxurrada na área urbana. Este artigo objetiva aplicar métodos para avaliação da susceptibilidade à formação de enxurradas em área urbana. A área de estudo foi a bacia do Córrego do Leitão, no município de Belo Horizonte. O Método usado foi a Análise de Multicritérios que permitiu a elaboração do mapa de susceptibilidade à enxurradas. Os resultados mostram que as áreas que apresentaram baixa susceptibilidade à formação de enxurradas coincidem com áreas verdes. Locais de maior susceptibilidade, com maior concavidade, inclinação e impermeabilizadas, foram correlacionados aos pontos com maior frequência de inundações. Os mapas de áreas de inundação, quando analisados de maneira isolada, não retratam seus condicionantes, apenas localizam as áreas inundadas. Os mapas de susceptibilidade à formação de enxurradas auxiliam na compreensão da causa do fenômeno inundação e permitem o planejamento de intervenções mitigadoras por meio da atenuação de seus condicionantes.

Abstract (english text)

Runoff as a conditionality for floods in Belo Horizonte, MG: case study of sub-basin Córrego do Leitão, basin of the Ribeirão Arrudas. Floods, rising of river flow, flooding and runoff in the city of Belo Horizonte are frequent. There are numerous factors that cause floods in urban areas such as the intensity of runoff, topography, geology and soil sealing. Over the last years the city has suffered dramatically with the occurrence of disasters related to floods. Floods are triggered by intense runoff as the city is located in a region of hilly, undulating and with great impermeable areas. Recently two deaths occurred due to flooding caused by sudden runoff. This article aims to employ methods to evaluate the susceptibility to formation of runoff in urban area. The study area was the basin of Leitão creek, belonging to the basin of Arrudas river, Belo Horizonte, in Minas Gerais. The method used was Analysis of Multicriteria that allowed the preparation of the map of susceptibility to formation of runoff. Analyzing the final map has been observed that areas that were less susceptible to the formation of runoff in most cases coincided with green areas. Places of greater susceptibility, with greater concavity, slope and impermeable, were correlated with more frequent flooding.The maps of areas of flood risk when analyzed separately, did not show the causes of the process, only locate the flooded areas. Therefore, the maps of susceptibility to the formation of runoff help to understand the phenomena of floods and allow better planning of interventions that aims to reduce flooding by reducing your triggers.

Autores do laboratório

  • Prof. Ana Clara Mourão Moura
    Prof. Ana Clara Mourão Moura
    COORDENADORA