O uso das ferramentas do Sistema de Informações Geográficas (SIG) no processo de inventário de bens patrimoniais

ArquiMemória – Ano 2013

Autores desta publicação

  • Filgueiras, Nayara Lins – Nayara Lins Filgueiras - Ex-Bolsista Projeto Ministério Cidades
  • MARTINS, Rone – Rone Martins - Ex-Bolsista Projeto Ministério Cidades
  • Pereira, Wladimir Felioe Drumond
  • MOURA, Ana Clara M. – Prof. Ana Clara Mourão Moura - COORDENADORA
  • Palavras-chave: Gerenciamento de patrimônio cultural, integração de dados, mapeamento de monumento

Baixar uma cópia desta publicação

Documento no formato PDF
Formato do arquivo: Documento Adobe PDF
Tamanho do download: 836,73 KB

Resumo da publicação

O artigo produzido visa demonstrar a importante contribuição do emprego de Sistemas de Informações Geográficas (SIG) no processo de elaboração de inventário patrimonial. O manuscrito é referente ao estudo de caso elaborado na edificação da Escola de Arquitetura da Universidade Federal de Minas Gerais (EA - UFMG), localizada no município de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. O bem é tombado pelo Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural do Município de Belo Horizonte (CDPCM-BH), sendo referência relevante para memória da cidade e de importante valor cultural, pelo estilo arquitetônico modernista e tal contribuição para construção da paisagem urbana. A produção de inventário de bens tombados é uma tarefa complexa e detalhada, pois exige o levantamento aprofundado dos diversos componentes do patrimônio. O SIG contribui, assim, para que a integração dos dados cartográficos e alfanuméricos associados a um objeto resulte em um registro de informações robusto, ágil e acessível. A compilação de tais dados referentes aos elementos estudados da Escola de Arquitetura utilizando o ArcGIS permite não só o mapeamento dos dados, sua compreensão e análise, mas também proporciona a observação do objeto estudado de acordo com sua variação no tempo. O estudo de caso torna, assim, a elaboração do inventário patrimonial mais hábil e favorece o diálogo entre os diversos atores envolvidos. O produto da integração de dados no SIG pode ser utilizado como ferramenta para auxílio na gestão governamental do patrimônio e maior comunicabilidade na divulgação e conhecimento do referido bem.

Abstract (english text)

The formulated article aims to demonstrate how Geographic Information System (GIS) contribute as an important tool in the elaboration process of patrimony's inventory list. This paper has the Architecture School of Minas Gerais' Federal University (EA-UFMG) as case of study. Located in Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil; EA-UFMG is a relevant reference to the city's memory as it incorporates an outstanding cultural value by your modernist architectural attributes and so, by your contribution to the urban image construction. Recognized as cultural heritage, the edification chosen for case of study, is protected by the Deliberative Cultural Heritage Council of Belo Horizonte (CDPCM-BH). The elaboration of a patrimony's inventory list is an intricate and detailed task, which demands a specific and deep research of all components that constitute the protected patrimony. Using GIS to elaborate the referred task, by integrating cartographic and alphanumeric data base to an object, results in a substantial, nimble and accessible information record. Not only the data set mapping of the Architecture School's elements, it's comprehension and analysis was allowed by the use of ArcGIS, but employing it also provided possibility to observe such objects according to their time change-over. The case of study foments a further skilled process to elaborate patrimony’s inventory list and, also, stimulates a broad interaction among the several sectors involved. As a valuable result, the data set compilation having GIS as work tool provides rich information that can be used supporting governmental management's heritage and improving the communication range for the patrimony's promotion.

Autores do laboratório

  • Prof. Ana Clara Mourão Moura
    Prof. Ana Clara Mourão Moura
    COORDENADORA
  • Rone Martins
    Rone Martins
    Ex-Bolsista Projeto Ministério Cidades
  • Nayara Lins Filgueiras
    Nayara Lins Filgueiras
    Ex-Bolsista Projeto Ministério Cidades