Análise da conectividade entre fragmentos de vegetação na paisagem: estudo na região da Serra do Espinhaço em Minas Gerais.

Revista Brasileira de Cartografia (Online), v. 68 – Ano 2016

Autores desta publicação

  • RIBAS, Rodrigo P. – Prof. Rodrigo Pinheiro Ribas - Professor, Pesquisador colaborador
  • Gontijo, Bernardo M.
  • MOURA, Ana Clara M. – Prof. Ana Clara Mourão Moura - COORDENADORA
  • Palavras-chave: Sensoriamento Remoto, Análise Espacial, Conectividade, Biodiversidade

Baixar uma cópia desta publicação

Documento no formato PDF
Formato do arquivo: Documento Adobe PDF
Tamanho do download: 771,37 KB

Resumo da publicação

A conectividade representa na paisagem o oposto da fragmentação, em linhas gerais, indica a magnitude da conexão entre os habitats e a respectiva capacidade de dispersão das espécies no espaço. As paisagens são dinâmicas, estando em constante mudança segundo a interação entre os componentes abióticos, bióticos e antrópicos presentes. O entendimento e a percepção sobre a atual conformação da paisagem, juntamente com as possibilidades de interpretação de um cenário passado e a previsão de uma situação futura no espaço, incrementam as possibilidades de ações de planejamento e gestão dos sistemas ambientais. Este estudo procura avaliar uma área em relação ao seu potencial para permitir a conectividade entre fragmentos de habitats na paisagem. A detecção da dinâmica da paisagem foi realizada entre os anos de 2010 e 2012, por meio da avaliação de mapas de uso e ocupação do solo produzidos a partir de uma classificação multitemporal de imagens do satélite RapidEye, e a projeção e análise de um cenário futuro foi modelado para o ano de 2014 por meio da aplicação de algoritmos de Cadeia de Markov e Autômatos Celulares. Para a criação da rede de interligação entre os fragmentos foi utilizado um modelo de quantificação do caminho de menor custo baseado na Teoria dos Grafos e para a análise dos fragmentos situados em posições mais centrais na rede sob uma perspectiva de conectividade na paisagem foi aplicada uma análise de Centralidade de Intermediação. Os resultados demostraram satisfatoriamente a dinâmica do uso e ocupação do solo no período analisado e as projeções tiveram boa assertividade, levando em conta a validação in loco realizada. Tendo em vista o padrão de trampolins de habitat observado na área de estudo, as metodologias baseadas na Teoria dos Grafos tiveram grande adequabilidade e produziram uma avaliação do local com grande capacidade para potencializar o entendimento e a conservação da biodiversidade na área de estudo, podendo também servir de modelo para a aplicação em outras áreas.

Link da revista - http://www.lsie.unb.br/rbc/index.php?journal=rbc&page=article&op=view&path%5B%5D=1169&path%5B%5D=925

Abstract (english text)

Connectivity represents the opposite of fragmentation in the landscape and in general indicates the scope of connection among habitats and its respective capacity for species to disperse in the space. Landscapes are dynamic and under constant change due to interaction between their abiotic, biotic and anthropic elements. Understanding and perceiving the present shape of the landscape together with possibilities for interpreting a past scenario and forecasting a future situation in the space, increment possibilities for environmental systems’ planning and management actions. This study strives to assess an area regarding its potential to allow for connectivity between habitat fragments in the land- scape. Detection of landscape dynamics was done between 2010 and 2012 via evaluation of land use and occupation maps produced from a multitemporal classification of RapidEye satellite images and a future scenario projection and analysis was modeled for 2014 using Markov Chain and Cellular Automaton algorithms. To create a network of interconnections among fragments a least-cost path model was used based on Graph Theory and to analyze more centrally located fragments under a landscape connectivity perspective a Betweeness Centrality analysis was applied. Results satisfactorily demonstrate land use and occupation dynamics in the period analyzed and projections had good assertiveness taking the in loco validation done into consideration. Due to the habitat stepping stone pattern observed in the study area, methodologies based on Graph Theory were highly adequate and produced an assessment of the site that greatly empowers gains in biodiversity knowledge and conservation actions in the study area as well as being a model for application in other areas.

Autores do laboratório

  • Prof. Ana Clara Mourão Moura
    Prof. Ana Clara Mourão Moura
    COORDENADORA
  • Prof. Rodrigo Pinheiro Ribas
    Prof. Rodrigo Pinheiro Ribas
    Professor, Pesquisador colaborador